TelexFREE promove “culto online” de diretor e evita polêmica

03/08/2013 15:30

Carlos Costa, diretor de Marketing e sócio da TelexFREETelexFREE realizou, na noite desta sexta-feira, uma conferência online em que o grande destaque foi a participação do diretor de marketing, Carlos Costa. O executivo foi tratado como uma verdadeira celebridade pelos líderes regionais da empresa, mas pouco tocou em pontos polêmicos.

A participação de Costa limitou-se a cerca de 20 minutos, em uma transmissão que durou uma hora e meia. Em sua intervenção, o diretor evocou várias vezes Deus, comparou a situação da TelexFREE às provações que os fiéis precisam enfrentar e enfatizou sua confiança no retorno das operações.

“Estamos chegando ao final de tudo isso”, afirmou. Segundo Costa, na próxima semana, os advogados da TelexFREE apresentarão um novo laudo, detalhando as operações da empresa para reafirmar sua posição de que não se trata de uma pirâmide financeira, como acusa o Ministério Público do Acre, e sim de uma prestadora de serviços de voz sobre IP (VoIP).

Costa não forneceu, porém, mais detalhes sobre o que o relatório trará. “Vamos provar tudo. Vocês vão se surpreender”, limitou-se a afirmar aos participantes da conferência online.

Ele afirmou, ainda, que mantém contatos com políticos de Brasília e do Acre, dispostos a ajudá-lo a defender a empresa.

Sem polêmicas

Segundo Costa, os divulgadores da empresa não terão motivos para se sentir embaraçados com as pessoas que convidaram para a rede da TelexFREE e que, agora, enfrentam problemas com a interrupção das operações. “Em nome de Jesus, não é para você passar vergonha”, disse à audiência.

Costa evitou, porém, assuntos polêmicos, como as ações de divulgadores que tentam receber o que a empresa lhes deve, a acusação do Ministério Público do Acre de que a empresa seria uma pirâmide financeira, a relação da Ympactus, a empresa que representa a TelexFREE no Brasil, com a sua correlata nos Estados Unidos, ou de onde viriam os 660 milhões de reais que a companhia chegou a oferecer como garantia para voltar a operar.

O diretor preferiu recorrer a imagens bíblicas para manter o otimismo de sua equipe. "Sejam provados no fogo com a TelexFREE e vocês não se arrependerão. Esse assunto está nas mãos de Deus. Se Ele permite que esteja passando por isso, é porque Ele tem seus motivos. E saberemos lá na frente", disse Costa.

O diretor encerrou sua fala, reafirmando sua crença na volta das operações. Segundo ele, a liberação da TelexFREE será a "prova de que o Brasil está mudando, e que aceita agora que os mais pobres também ganhem dinheiro".

Fonte: Exame.com