Pepe entrega máquinas a 110 prefeituras da PB

02/08/2013 09:19

Equipamentos serão usados para a realização de obras hídricas e beneficiarão 110 municípios paraibanos

O ministro do Desenvolvimento Agrário (MDA), Pepe Vargas, entregou a prefeitos de 110 municípios paraibanos, na manhã de ontem, a documentação confirmando o repasse de equipamentos para a realização de obras hídricas e a construção de estradas vicinais com o investimento. Foram entregues caminhões-caçambas e pás-carregadeiras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O investimento é de, aproximadamente, R$ 30,5 milhões na Paraíba. Na ocasião, Pepe Vargas lançou o Plano Safra Semiárido 2013, destinando em torno de R$ 7 bilhões em créditos a agricultores familiares médios e grandes produtores da região. A solenidade ocorreu no Palácio da Redenção.

Pepe Vargas reforçou que o programa do MDA objetiva garantir condições para que os municípios realizem pequenas obras de infraestrutura que potencialize o desenvolvimento regional no interior. “O programa de máquinas é para dotar as prefeituras e melhorar as estradas vicinais, bem como fazer obras de segurança hídrica para a população. Na sequência estão sendo contempladas todas as prefeituras dos municípios do Semiárido e da região da Sudene, os que estão em situação de emergência e os com população de até 50 mil habitantes”, frisou.

Na fase anterior, o MDA entregou retroescavadeiras e motoniveladoras. Dessa vez, o ministro Pepe Vargas participou da solenidade de entrega de caminhões-caçambas para 75 cidades paraibanas e outras 35, que terão direito a pás-carregadeiras. A projeção é que esses equipamentos resultem em benefícios para 70 mil agricultores e mais de 415,6 mil pessoas em toda a área rural da Paraíba.

Devido à complexidade e modernidade das máquinas, o Ministério do Desenvolvimento Agrário determinou ainda na licitação que as empresas que cedem o maquinário realize o treinamento dos operadores que vão trabalhar com os equipamentos. Na Paraíba, conforme a delegada federal da Agricultura, Giucélia Figueiredo, nesta etapa 220 operadores foram treinados antecipadamente para utilizar o maquinário.

Giucélia Figueiredo ressaltou que, dentro desse programa de distribuição de máquinas, o único gasto dos municípios ocorre no deslocamento desses operadores até a capital e o transporte do maquinário para o interior. “Só recebe a máquina a prefeitura que indicou os operadores para passar por uma capacitação. A escolha dessas pessoas foi realizada pelas próprias prefeituras e nós agora contamos com o controle social da população. A boa utilização desses equipamentos é fundamental. Temos dialogado com os gestores municipais com os sindicatos dos trabalhadores rurais para que qualquer denúncia de irregularidade seja feita na Delegacia Federal da Agricultura”, reforçou.

Fonte: Jornal da Paraíba