Paraíba pode sofrer racionamento no abastecimento de combustível nos postos

18/07/2013 09:07

Paraíba pode sofrer racionamento no abastecimento de combustível nos postosUm processo de diminuição de custos adotado pela Petrobrás e a escassez de derivados de petróleo no país está fazendo a Paraíba sofrer uma redução no abastecimento de combustível nos postos. Também existe um aumento nos contratos de exportação e graves problemas com logística, o que acarretou na diminuição de 50% na distribuição pelo POrto de Cabedelo e provável distribuição total através de Suape, em Pernambuco.

Ainda não é possível determinar se haverá aumento de preços, mas, como os produtos deverão ser transportados de Suape até a Paraíba pelas rodovias, os donos de postos de combustível temem o encarecimento dos produtos.

As informações foram confirmadas nesta quarta-feira (17) pelo presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Derivados de Petróleo na Paraíba (Sindipetro-PB), Omar Hamad Filho. Ele esclarece que a Petrobrás quer concentrar em Pernambuco os procedimentos de recepção e distribuição dos combustíveis no Nordeste, reduzindo ao máximo o trabalho do entreposto no porto de Cabedelo, região metropolitana de João Pessoa.

“A Paraíba deixou de vender cerca de 10 milhões de litros somente no mês de junho com as reduções no fornecimento. Cabedelo recebia quatro navios com produtos [com 20 milhões de litros], mas agora recebe somente dois. Parte do que é utilizado na Paraíba vem de Pernambuco e isso poderá ser mais frequente, porque a distribuição para vários estados da nossa região deverá ser 100% concentrada no Porto de Suape”, diz Omar.

presidente do Sindipetro explica que os problemas com a distribuição dos combustíveis são nacionais e revela que há uma séria complicação observada na logística. Ou seja, nas formas de transporte e armazenamento dos derivados de petróleo. Segundo ele, não há previsão de uma solução para o caso e Omar declara ainda que não pode falar sobre preços.

Fonte: PBagora