Papa Francisco diz que os homossexuais não devem ser marginalizados

29/07/2013 16:48
Papa Francisco diz que os homossexuais não devem ser marginalizadosDepois de conquistar o Brasil inteiro com sua simpatia e simplicidade, o Papa Francisco voltou para Roma no domingo (28), mas teve uma última conversa com os jornalistas no avião, conforme mostrou a reportagem exibida no Jornal Hoje, da Globo nesta segunda-feira (29).
 
Questionado sobre como irá agir em relação ao lobby gay perante o Vaticano, o papa soube separar as duas coisas.
 
“Acho que devemos distinguir o gay do lobby. Porque todos os lobbys são ruins, mas se uma pessoa é gay e procura Jesus, quem sou eu para julgá-la? O Catecismo da Igreja Católica explica isso muito bem. Ele diz que eles não devem ser marginalizados por causa disso, mas que devem ser integrados à sociedade”, falou.
 
Papa Francisco também comentou sobre os recentes escândalos de corrupção envolvendo o banco do Vaticano, o Ior (Institudo para Obras de Religião).
 
“Eu não sei como o Ior vai acabar. Alguns dizem que é melhor que seja um banco, outros um fundo de ajuda, outros que tem que ser fechados. O que eu sei é que as características do Ior, seja como banco ou fundo de investimentos tem que ser de transparência e honestidade”.
 
Por fim, ele falou do papel da mulher na Igreja Católica e sobre a proibição da participação de mulheres sacerdotes na Igreja Católica, falando que ele gostaria de ver maior participação feminina nas pastorais e na administração.
 
"A Igreja falou e disse 'não'... essa porta está fechada", disse, em seu primeiro pronunciamento público sobre o tema como Papa. Ele se referiu a um documento firmado pelo falecido Papa João Paulo II de que o banimento do sacerdócio feminino era parte dos ensinamentos infalíveis da Igreja e é definitivo.
 
Papa Francisco ainda comentou que não sabe se a canonização do Papa João Paulo II será possível até dezembro e que não deve tirar férias esse ano para conseguir cumprir toda a agenda de compromissos da Igreja.
 
Vale lembrar que o Fantástico exibiu, no domingo (28), uma entrevista exclusiva com o Papa, na qual ele também respondeu a perguntas de questões polêmicas envolvendo a igreja católica.
 
Fonte: com ofuxico