Criança acusada de matar adolescente na cidade de Patos é liberada; irmão pode ser solto em 40 dias

23/07/2013 11:13

Os dois irmãos, um de 10 e outro de 12 anos, apontados como responsáveis pelo assassinato do adolescente Gabriel da Silva Sousa, 13 anos, ocorrido na noite dessa terça-feira (16), no bairro da Liberdade, na cidade de Patos (a 294 quilômetros da capital João Pessoa, no Sertão paraibano), foram encaminhados para o Conselho Tutelar e internação provisória, respectivamente.

De acordo com o promotor substituto da Infância e Juventude de Patos, Túlio Cesar Neves, as crianças foram ouvidas e confessaram o crime com frieza. “O de 12 anos narrou como tudo aconteceu com uma frieza incrível. Eu o encaminhei para Campina Grande onde deverá ficar em uma internação provisória por 45 dias até que o juiz decida para onde o menor irá”.

Já a criança de 10 anos, foi encaminhada para o Conselho Tutelar de Campina Grande para o cumprimento de medida protetiva. “Os dois irmãos foram encaminhados para Campina Grande tendo em vista que a mãe deles mora na cidade. Então, a criança de 10 anos deverá ser acompanhada pelo Conselho Tutelar na escola e no dia a dia”, frisou o promotor.

Durante depoimento na Promotoria da Infância e Juventude, as crianças comentaram que moravam com o pai – que é foragido da Justiça acusado de roubo e homicídio – na cidade de Santa Teresinha, Sertão da Paraíba, e estava em Patos para pegar o revólver calibre 38 na casa do avô.

“Os meninos disseram que foram pegar a arma e levar para Campina Grande e vendê-la. Mas, acreditamos que seria para o pai. Como os irmãos disseram onde o pai morava, foi montada uma campana para prendê-lo, mas ele conseguiu fugir do cerco policial. Agora, a polícia deverá investigar a quem pertence o revólver que estava guardado na casa do avô”, disse Túlio Cesar.

Os irmãos foram detidos no início da tarde dessa quarta-feira (17) pela Polícia Militar do 3º BPM. Segundo informações do tenente coronel Cunha Rolim, comandante do 3º BPM, as duas crianças foram apreendidas no terminal rodoviário da cidade de São Mamade quando se preparavam para fugir com destino à Campina Grande. Após o assassinato, os irmãos percorreram cerca de 15 Km – entre Patos e São Mamede – e caminharam durante a noite e madrugada para despistar a polícia.

Entenda o caso

Gabriel da Silva foi assassinado após ser atingido por um tiro na cabeça. De acordo com informações do 3º BPM, a vítima saiu de casa afirmando que ia ao encontro de amigos – que o esperavam em um campo de futebol. Quando trafegava pelas imediações do Campos da Liga foi atingido pelo disparo. Gabriel ainda chegou a ser socorrido para o Hospital Regional de Patos, mas não resistiu a gravidade dos ferimentos e veio a óbito.

PortalCorreio