Caso da Telexfree pega fogo no Acre, deputado quer CPI e promotora tenta abafar

17/07/2013 20:23
O embate acerca do caso TelexFREE começar a ser travado também em outro campo, além do jurídico.
 
A promotora manifestou medo de uma CPI sobre a interferência dela no caso.. O assunto passou a ficar nebuloso.. Hoje existe suspeita que foi o Ministério Publico foi que praticou um crime contra a economia popular..
 
Após as críticas da promotora Nicole Arnoldi acerca da proposta de criação de um Comitê de Apoio aos Divulgadores da TelexFREE o deputado estadual Moisés Diniz (PCdoB) usou seu perfil no Facebook para rebater a promotora.
 
Veja o post de Moisés Diniz, na íntegra:
 
Senhora promotora Nicole Arnoldi,
 
Eu ainda não opinei sobre a sua ação envolvendo a TELEXFREE. Ainda vou opinar. O que eu fiz foi apenas anunciar a constituição de um Comitê em apoio aos milhares de acreanos e brasileiros que não ganham um salário igual ao meu e ao da senhora.
 
Muitos venderam seus parcos bens ou fizeram empréstimos. há informações de pessoas falando em suicídio. Esse é um tema gravíssimo. Acho que eu ainda não mereço ser chamado de irresponsável, antes de ter externado a minha opinião sobre o processo.
 
O comitê vai, inclusive, convidar a senhora para fazer todos os esclarecimentos que ache importante. Vamos convidar também representantes da magistratura, divulgadores e representantes da empresa, economistas, juristas e líderes da sociedade.
 
Agora, se eu perceber dificuldades jurídicas, obstáculos legais em esclarecer os fatos, em agosto eu proponho uma CPI da TELEXFREE.