Acusados de assassinarem garoto na cidade de Patos têm 10 e 12 anos

17/07/2013 19:35

A Polícia Militar apreendeu dois garotos acusados do assassinato de Gabriel Sousa Silva, 13 anos. O crime aconteceu nesta terça-feira, dia 16, quando a vítima foi atingida por um tiro de revólver na cabeça. Os acusados também são dois menores de 10 e 12 anos.

Os acusados são da cidade de Campina Grande - PB e desde novembro de 2012 moram em Santa Terezinha-PB com os avós. Os dois adolescentes foram apreendidos em São Mamede tentando evadir-se após o crime. A prisão foi efetuada por uma guarnição da referida  cidade.

A Polícia Militar chegou aos suspeitos após analisar as imagens capitadas do circuito de segurança próximo ao local do crime que fica nas imediações do Campo da Liga, saída para Piancó, em Patos. Os menores confessaram que o crime aconteceu devido a uma discussão entre os adolescentes.

Os dois suspeitos foram apreendidos com o revólver caibre 38 e farta munição. Os pais dos adolescentes tem uma vida ligada ao crime. Foi isso que relatou um dos policiais.

Uma das questões que chamou a atenção da PM no momento da conversa com os dois suspeitos foi à frieza com a qual relataram o crime. Os menores foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos de praxe.

O comandante do 3º BPM de Patos, coronel Cunha Rolim, foi entrevistado pela imprensa logo após a prisão dos dois menores, sendo um de 10 e outro de 12 anos, acusados pela morte do também menor Gabriel Sousa Silva, 13 anos, ocorrida na noite de ontem, na localidade conhecida como Campo da Liga em Patos.

De acordo com o coronel, trata-se de um crime bárbaro que chamou a atenção de todos. “Esse crime deixou todos estarrecidos pela pouca idade dos envolvidos, e pelo grau de maldade dos dois. A guarnição de São Mamede conseguiu apreendê-los durante uma abordagem de rotina, onde os dois se encontravam em atitude suspeita no terminal rodoviário daquele município tentando fuga para Campina Grande. Segundo um dos menores acusados, a arma de fogo utilizada no crime pertence ao seu avô, que estava escondida em cima de um guarda roupa”, conta.

 

Ainda conforme o coronel Cunha Rolim, as imagens do circuito de segurança próximo ao local do crime, mostram que o crime foi motivado por motivo banal, onde a vítima teria se desentendido com os dois menores e um deles sacou a arma e atirou.

Fonte: Patosonline.com